sábado, 30 de maio de 2009

... E HOJE DE MANHÃ NO PAÍS DAS MARAVILHAS...

- Alice, B com A faz BA, B com A faz BA, B com A faz BA...

Mais ou menos 15 repetições de B com A faz BA depois...

-Alice, B com A faz?

-BÉÉÉÉÉÉÉÉÉ !!!!!!!!!!

...

Por quê?

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Ah! Essa criança que vive em mim...

Quem lembra do Genius? Meus primos tinham e eu ADORAVA...


Agora eu tenho o meu. Virtual, do site da Estrela, mas jogo a hora que quiser... Tá, Márcio (primo que não queria me emprestar o dele nunca) Ah! Ah! Ah!!!

Mas eu empresto, viu... rs rs rs... Pode jogar aqui.

Foto tirada do blog Brinquedos Antigos.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Tiririca do brejo eu sou...

Cena 1: Eu, chegando de plantão de manhã e me descabelando ao perceber que cachorrinha Lua está com ferida-sem-pêlo-coçando-sangrando no "cotovelo".

Cena2: Eu, descontrolada, perguntando (incomodando) toda a gente ao meu alcance que tem cachorro o que faço, não querendo gastar 40 matinhos no veterinário.

Cena 3: Eu, toda descabelada no quintal usando técnicas de imobilização de jiu jitsu na filhote de labrador de 2 meses que tem a força de um pitbul adulto (exagerada?) pra passar iodo e violeta de sei-lá-alguma-coisa-que-não-lembro-o-resto na ferida.

Cena final: Eu, sentada na grama, com um cocô imenso próximo a mim, completamente exausta, sem forças, mais descabelada ainda, toda suja de violeta de tananã e labradora mordendo meus joelhos... GAME OVER!


Definitivamente NÃO SOU MAIS FLOR DO CAMPO...

Só pra constar...

Alguém aí lembra do filme clássico de sessão da tarde dos anos 80 - As sete faces do Dr. lao-?
Pois bem, acabei de ler o livro e... o filme é bem melhor!
Pena que a Globo não passa mais...
Aliás, queria começar uma campanha aqui:
GLOBO, PASSE NA SESSÃO DA TARDE FILMES QUE PASSAVAM NOS ANOS 80!!!!
Eu amava e tenho certeza que muita gente iria gostar de ver de novo esses por exemplo:

Curtindo a vida adoidado


A garota rosa choque



Goonies



Procura-se Susan desesperadamente

Ai, peraí, só mais um pouquinho...

O pequeno príncipe


A fantástica Fábrica de Chocolate

Namorada de aluguel


Dirty dancing


Mulher nota 1000


Quero ser grande

Howard o super pato



Sem licença para dirigir



Manequim, a magia do amor




Splash, uma sereia em minha vida


Aff!!! Chega, senão não paro mais... A maioria das fotos tirei do blog Sessão da tarde do Marcelo, que também é louco pelos filmes dessa década (80), como eu...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Parabéns Maricá

Hoje, a cidade de Maricá faz 195 anos.
Tá, tudo bem, a cidade está cheia de problemas, falta esgoto e água encanada em alguns distritos, convivemos com o sistema arcaico de sumidouros, usamos poços artesianos, dentre outras deficiências... Pra completar, o antigo prefeito deixou o caos instalado (pra ser boazinha) e o atual prefeito, Washington Quaquá, que ganhou a última eleição com 62,60% dos votos está fazendo das tripas, coração para botar ordem na bagunça deixada pelo seu antecessor, mas o fato é que Maricá continua linda (como já afirmava Maysa). As praias, as montanhas... Além disso, ainda existe uma certa tranquilidade de cidade do interior, que aos poucos, infelizmente, vai acabando pela quantidade de pessoas que passam férias e as que estão vindo morar aqui de vez.
Para comemorar o aniversário, tiveram vários eventos na praça principal durante o dia (a maioria para as crianças) e a noite teve show do Leoni.
Eu, como não sou mais flor do campo (oi?), não pude ver Leoni, por que seria tarde, não tinha com quem deixar a cria, estava de plantão no dia seguinte e blá, blá, blá... Então fui ver Glorinha e Renato (uma dupla infantil que vai ter um post só pra eles depois), e deixar filha brincar no parquinho, comer nas barraquinhas, comprar Hello Kit de plástico que faz bolinha de sabão por R$ 3,00 (roubo!).
Enfim, foi ótimo, eu e minha princesa nos divertimos e teve direito até a foto com o prefeito , vê se tô podendo...


Alice e Quaquá.
Olha a cara de alegria da menina,
tava cansada por demais!!!


Glorina e Renato em ação


Eu e meu chuchu

sexta-feira, 22 de maio de 2009

LUTO DO "ROCK RURAL"

Morreu hoje um dos maiores nomes da música brasileira, Zé Rodrix, que ao lado dos músicos Sá e Guarabyra se transformou em ícone do chamado "rock rural".

Rodrix também foi integrante do grupo Joelho de Porco, precursor do movimento punk no Brasil.

Entre as canções mais famosas de Zé Rodrix estão "Casa no Campo", que já postei aqui e foi famosa na voz de Elis Regina, são dele também "Mestre Jonas" e "Soy Latino Americano".

Notícia: http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/5312/

Rodrix, ao meio, ao lado dos parceiros Sá (esquerda) e Guarabyra (direita)

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Acontecência...

Para uma quinta-feira zen, um vídeo maravilhoso, com uma música do cantor Cláudio Nucci chamada Acontecência que eu AMO e que me passa uma paz incrível...

video

quarta-feira, 20 de maio de 2009

SOFRO...

Ontem assisti o DVD do filme Marley & eu.


Nem precisa dizer que estou chorando até agora... Pra quem não entendeu o motivo do meu pranto é só clicar aqui

terça-feira, 19 de maio de 2009

Mais uma poesia do meu amigo Anderson Fabiano...

Estranha gente
Estranha gente,
Essa minha gente:
Ri e chora o sonho do poeta
Mas, não quer o poeta.
Vê a dor escondida
Nas letras
Mas, não quer ser frase.
Aspira pra si
A paixão cantada
Mas, não expõe o peito.
Viaja no olhar encantado
Mas, não abre os olhos.
Sangra a revolta
Mas, não abre a boca.
Imagina um colo
Mas, esconde os braços.
Delira no beijo louco
Mas, se contenta
Com as letras do poeta.
Estranha gente essa
Que não arrisca encontrar
Seu próprio sorriso.
anderson fabiano
Publicado no Recanto das Letras em 09/10/2007


http://recantodasletras.uol.com.br/poesias/686813

sábado, 16 de maio de 2009

CIA DE TEATRO MÁSCARAS (II)

Depois de todas as emoções de hoje, por fim, acabei fazendo um programa que compensou todo o estresse.
Fui novamente a um espetáculo da Cia de Teatro Máscaras, que já falei anteriormente aqui, mas vale falar de novo.
A Companhia tem a direção de Raul Tolledo e Mário Vieira, atores extremamente talentosos e experientes, com uma bagagem no mundo da arte pra ninguém botar defeito... E, mesmo com toda trajetória cultural eles tem a grandeza de promover essas peças na rua, para que crianças de todos os níveis sociais tenham acesso a cultura.

Para saber mais sobre o trabalho dessas pessoas geniais acesse o site do grupo:
http://ciateatromascaras.blogspot.com/

Bem, a peça de hoje foi Cachinhos de ouro, e nem preciso falar que ADOREI.
Ao contrário do outro dia, o tempo ajudou e as 18:00 hs estavam todos ansiosos com cangas e cadeiras estendidas no gramado para assistir ao espetáculo, que foi maravilhoso e a atuação do grupo foi, como sempre, impecável!

Tirei algumas fotos do evento, mas infelizmente a câmera do meu celular não ajuda muito, mas mesmo assim vale sempre a pena registrar.

Alice com os atores







VOLTEI, TOMEI BANHO E ME PENTEEI.

Bem, o dente da frente tá mole mesmo...
O dentista de emergência radiografou, limpou a "poça" de sangue e falou que não tem muito a fazer não...Tem que fazer dieta branda, sem coisas duras pra mastigar e esperar se organismo vai "colar" o dente ou vai expulsá-lo e deixá-la banguela aos 4 anos.
Banguela não, né, por que vou ter que colocar um mini implante segundo Dr. até o dente permanente nascer... Aff!!!

...

Peraí que Alice caiu de boca no chão, dente tá mole e vou ali louca, descabelada e sem banho procurar um dentista a essa hora...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

MARIA MARIANA

Li no site da revista Época uma entrevista maravilhosa da Maria Mariana (a escritora muito talentosa de Confissões de Adolescente, lembram?) Bem, ela escreveu um livro (Confissões de mãe) e levantou uma polêmica sobre o fato de mulheres que abrem mão de carreira, dinheiro, canudo pra se dedicar exclusivamente a cria, como ela fez, fala também sobre depressão pós parto, diferença entre homens e mulheres...
Vale a pena ler :
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI71872-15228,00-.html

Gente, sou criticada quase que diariamente por algumas pessoas sobre o fato de eu ter optado de só trabalhar uma vez por semana e ficar o resto em casa com minha filha (Sim, tem gente que se incomoda com isso, acreditam?) .
Cada um faz o que quer da vida e busca pra si e para o seus uma forma melhor de se viver...
Cada caso é um caso. O que ela quis dizer, na minha opinião, é que realmente crianças precisam da mãe por perto pelo tempo que houver necessidade e isso é fato.

No blog da escritora- http://confissoes10anosdepois.blogspot.com/ - criou-se uma tsunami de comentários sobre o assunto. Tem desde mensagens de apoio, críticas até ofensas... Como gosto muito da Maria Mariana e concordo com a maioria de suas ideias , não pude deixar de fazer um comentário lá:


14 de Maio de 2009 10:46
Ela quer mudar o mundo disse...

Maria, Prazer, sou Estela do http://elaquermudaromundo.blogspot.com/. Estava esperando ansiosamente você criar um blog, pois, queria ter o prazer de ler suas palavras novamente. Concordo plenamente com elas. Trabalho com radiologia e optei em fazer apenas um plantão (24hs) na semana (aos domingos) para poder mais tempo com minha filha de 4 anos. Sou todos os dias massacrada pelas pessoas por isso. Sempre me questionam: Por que não arruma outros plantões e "bota essa menina na creche"? Acredito até pelos comentários que ouço, que me vêem como uma "vagabunda" que não gosta de trabalhar e gosta de ficar em casa "coçando o saco". Estou cheia disso.
1º Não sou "vagabunda", trabalho desde os 18 anos e isso nunca foi um problema para mim.
2º Não fico em casa "coçando o saco". A casa precisa de alguém para funcionar e aqui sou eu quem tem essa função. Estou aqui também preparando um ser humano melhor para esse mundo caótico.
Por pressão, até cometi a loucura certa vez de trabalhar em três lugares ao mesmo tempo. Foi horrível, pagava uma fortuna para uma pessoa tomar conta da minha filha e com o tempo comecei a perceber modos horríveis nela, além da carência... A pequena começou a ficar acordada de madrugada para ficar comigo e com isso eu ficava 24 horas no ar.
Eu e meu marido chegamos a conclusão de que não compensa todo esse sacrifício. Optamos por uma forma de vida com o lema "viver mais com menos". Vivemos bem, sem luxos. Trabalhamos os dois o suficiente para ela estudar em escola particular, tomar todas as vacinas que não são fornecidas no posto, ter plano de saúde... Temos uma alimentação mais natural, nada radical. Moramos em Itaipuaçu (Maricá), um lugar mais tranquilo, com mais qualidade e um menor custo de vida. Optamos por viver de uma forma mais simples, mas sem nos privar de viver bem... Por isso também somos massacrados por muitos.
Acredito, Maria, também na diferença entre homens e mulheres. Pra mim, essa comparação que você fez com a tempestade e o leme foi PERFEITA. Concordo plenamente!!! Aqui, meu marido que está no leme.
Enfim, amo suas palavras, penso como você e outras inúmeras mulheres que discordam do feminismo furado de quem geralmente não tem filho para criar.
Não estou aqui para criticar ninguém, afinal, cada um vive da forma que quer, cria os filhos da forma que quer, mas também não quero mais ser criticada, massacrada.
Já estou colocando seu blog na minha lista de preferidos... Quando puder dá uma passadinha no meu.
Beijos! Felicidades!!!

Ela quer mudar o mundo disse...

Ah, com certeza, comprarei o livro...



PRESENTE...

Ganhei da minha cunhada...



...e AMEI!!!



Valeu, Zane!!!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

PARA REFRESCAR A MENTE...

E a Lua está crescendo...


E as minhas mudinhas continuam lá, firmes e fortes, esperando quem as adote...


... E EU AMO MUITO TUDO ISSO!!!

CONTRA A MARÉ (com motivos bem óbvios pra mim)

Não sei se vou ferir os sentimentos de alguém com isso que vou declarar.
Na verdade acho que vou sim mas, tenho como cidadã, o direito de me expressar e por isso também tenho um blog e vou falar assim mesmo.
Preciso, tá "engasgado".
Sou CONTRA o Rio de Janeiro sediar as olimpíadas de 2016, assim como fui contra o Pan Americano de 2007 ter sido realizado aqui.
Na minha opinião, em um Estado em que as pessoas morrem de dengue, em que os atendimentos em hospitais são precários, em que existe essa violência fora de controle com essa guerra urbana, em que não há educação, moradia para todos, entre outros problemas maiores que esses não há a necessidade/possibilidade de se sediar eventos desse porte, que vai custar mundos de dinheiro, se não me engano...
Esse Rio de Janeiro, ou melhor, esse Brasil das desigualdades sociais, da miséria, da fome tem condições para fazer essa "graça"?
Pão e circo?
Cadê o pão?
Por falar em dengue, me lembro das epidemias desse vírus que matou centenas de pessoas por aqui e da falta de estrutura que temos para isso.
Os Estados Unidos (1º mundo) , confirmou a primeira morte por gripe suína fora do México segundo foi publicado no site www.g1.globo.com
Já existem 2 pessoas infectadas pelo vírus Influenza A H1N1 no Rio de Janeiro (eram 3, um já foi liberado ontem) e somos informados de que não precisamos entrar em pânico...
Na ultima epidemia de dengue aqui no Rio, o antigo prefeito negou até o último instante (quando muitas pessoas já tinham morrido) que realmente ela estivesse acontecendo e nos pedia a todo momento para evitar o pânico... e deu no que deu...
Realmente isso está me preocupando!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A INCONVENIENTE...

Não sei se já deu pra perceber, se não veja aqui que não sou muito fã de andar de vans, ônibus, enfim, transportes coletivos em geral (Tem alguém aí que é?)
Enfim, me irrito. Até por que quando vou trabalhar, pego a carroça, digo, a van as 04:45hs da madrugada e nela sempre tem uma moçoila que trabalha em hospital (como eu) e fica todo o percurso (1 hora) contando histórias de... Hospital.
Não sei o nome dela, nem quero saber mesmo, mas eu a chamo de A INCONVENIENTE... (com voz de locutor de chamadas de filmes do SBT).
Pô, justamente por trabalhar em hospital e vivenciar todo aquele clima pesado que existe nele é que quando estou fora do plantão, só quero em último caso ouvir falar em algo que se relacione a esse ambiente. Já vejo tanto sofrimento, angustia, que não quero ficar lembrando o tempo todo aqui fora também.
Cara, a garota conta todo o seu plantão anterior tim tim por tim tim para o motorista (e ela senta sempre estrategicamente ao lado dele) em alto e bom som e de vez em quando dá uma olhadinha de rabo de olho pra trás pra ver se todos estão atentos aos seus relatos.
Tem de tudo: Acidentados, baleados, estupros, agressões, todas as doenças possíveis e imaginárias e todos os procedimentos tomados por ela (que deixa bem claro sempre que é técnica de enfermagem) e pelo médico plantonista em relação a cada item.
Tem também as histórias mirabolantes... Tenho a impressão que essas ela tira dos seriados como E.R., House, Plantão médico, esses da TV a cabo.
Isso tudo, ouçam bem, as 04:45 da madruga.
Dá pra começar um dia calmo, feliz e com um cochilinho na viagem com uma maluca-psicopata-maníaca-pela-infelicidade-alheia dessas por perto?
Chupa essa manga!!!

Resposta para quem estiver se perguntando:
Estela, por que não ouve uma musiquinha?
-Meu MP3 tá quebrado e o rádio do meu celular não funciona em muitos pontos da estrada por causa das montanhas.

É isso.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

DESTINO?

Eu e meu marido nos conhecemos há mais ou menos 10 anos atrás quando fui trabalhar como operadora de telemarketing em uma empresa de telefonia celular, ele era supervisor de equipes lá. Rolou um clima, ficamos mas não foi muito além disso não.
Mudei de emprego, nos desencontramos e 4 anos depois, ele me ligou (sim, ele ainda tinha meu telefone) e perguntou como eu estava... Respondi que estava bem, namorando (um namoro completamente equivocado, por sinal) e que iria viajar .Era carnaval. Mais um desencontro....
1 ano depois, estava eu linda e bela (mentira, estava cansada, com escova de 4 dias no cabelo e sobrancelha por fazer), uma sexta feira depois do trabalho em um happy hour com umas amigas no centro do Rio, quando de repente olho para o lado e quem estava lá?
Ele mesmo, Antonio... Nos abraçamos forte, trocamos telefones novos e... três meses depois estávamos morando juntos e eu grávida de Alice.
Simmmmm, era e é tanto amor que não podíamos nos perder mais.
Moramos juntos durante 4 anos e no dia 8 de novembro de 2008 selamos nossa união perante a Deus.


Destino? Não. Planos de Deus para nossas vidas. Como meu marido mesmo fala: -Não adianta ser tão ansiosa, o Senhor tem um plano para tudo em nossas vidas, que aliás, já estão entregues a Ele.
E é somente a Deus que agradeço todos os dias por ter colocado em meu caminho esse amor e por ele ser tão sincero e ter gerado uma criança saudável e abençoada.

Antonio, esse post é seu. Você sabe que não sou muito boa com as palavras. Que sinto mais do que falo e que quando falo, quase sempre me atrapalho, mas o que quero te dizer é que EU TE AMO e sou MUITO FELIZ por ser sua esposa e mãe da sua filha.

MEU 1º SELINHO...



Ganhei meu primeiro selinho da Bia do Desperate Housewife e fiquei muito feliz!
É assim, ó:
Você tem que dizer 8 coisas que gostaria de fazer antes de morrer e passar esse selinho para oito blogueiros (É isso mesmo, Bia?)
Ah! Depois tem que avisar nos comentários dos blogs os quais você já passou o selinho...

Vamos lá:

8 COISAS QUE QUERO FAZER ANTES DE MORRER:

1º VER MINHA FILHA CRIADA
Todos os dias peço a Deus que não me leve antes da minha filha crescer. Me dá pânico em pensar em partir e deixar ela precisando de mim...

2º PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO
Essa é difícil, até por que nunca nem tentei.

3º TERMINAR A FACULDADE
Comecei a fazer Educação Física a uns 10 anos, parei no 4º período por falta de temp$, mas quando voltar (e vou voltar) quero fazer enfermagem.

4º SER UMA PESSOA ZEN
Sou MUITO ansiosa, luto todos os dias para não ser. E isso me faz muito mal. Quem é assim, sabe o que estou falando.

5º MORAR NO INTERIOR
Já moro em um lugar bem tranquilo em relação a outros lugares aqui do Rio, mas queria radicalizar mesmo... Morar em uma fazenda no interior de Minas ou Goiás... ou em alguma praia bem desconhecida do povão.

6º VER UM SHOW DO LÉO JAIME
Tá bom, parece até piada, mas é verdade: Sempre que tento ir, acontece algo que me impede. Isso desde os anos 80.
Tá amarrado!!!

7º NÃO FALAR MAIS PALAVRÃO
É um absurdo, pois, palavras de baixo calão (oi?) não condizem com a minha busca diária por ser uma pessoa melhor (oi?). Tento. Juro, mas nem sempre consigo. Nas situações em que menos posso os falar, mais os nomes feios (que meigo) teimam em sair descontroladamente da minha boca... Quando vi, já foi... Vou tentar muito, até por que é bem importante para o acontecimento do 8º item dessa lista.

8º MUDAR O MUNDO
Afinal, essa é a proposta inicial desse blog. Tento, começando aqui em casa, com gestos pequenos.... Sei que sozinha não posso, nem tenho essa pretensão, mas alguém precisa começar essa corrente, ?

Foi, Bia?

Agora passo esse selinho para 8 pessoas cujos blogs acompanho e gosto bastante:

Lua do Casa de Lua
Nina do Entre mãe e filha
Elaine do Um pouco de mim
Tatiana do Confissões de uma mãe
Gabriela do Minha nada mole vida
Luana do Quero ser mais organizada
Viviany do Dona House
Antonio do Vale o quanto pesa

domingo, 10 de maio de 2009

MÃE

No dia em que Deus criou as mães (e já vinha virando dia e noite há seis dias), um anjo apareceu-lhe e disse:

- Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto Senhor?
E o Senhor Deus respondeu-lhe:
- Você já leu as especificações desta encomenda? Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico. Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funcionar à base de café e sobras de comida. Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças. Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.
O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:
- Seis pares de mãos Senhor? - Parece impossível !?!
Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus - e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?
O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:
- E tem isso no modelo padrão?
O Senhor Deus assentiu:
- Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora ela já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: - "Eu te compreendo e te amo! - sem dizer uma palavra.
E o anjo mais uma vez comenta-lhe:
- Senhor...já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.
Mas o Senhor Deus explicou-lhe:
- Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...
O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:
- É muito delicada Senhor!
Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:
- Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!
O anjo, analisando melhor a criação, observa:
- Há um vazamento ali Senhor...
- Não é um simples vazamento, é uma lágrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.
- Vós sois um gênio, Senhor! - disse o anjo entusiasmado com a criação.
- Mas, disse o Senhor, isso não fui eu que coloquei. Apareceu assim...

(autor: desconhecido)

Fonte: http://www.comamor.com.br/mae_2.asp

Parabéns a minha mãe, que é a mulher mais forte que conheço, parabéns pra mim, que estou aprendendo a 4 anos... Parabéns a todas nós !!!!

sábado, 9 de maio de 2009

ENQUANTO ISSO, NO PAÍS DAS MARAVILHAS...

Vestida de fadinha, assistindo Yellow Submarine (Beatles)...

Pra que Xuxa ??? rs rs rs...

Ela é Neobaixinha
... Graças a Deus!!!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Onde eu possa plantar meus amigos, meus discos e livros e nada mais...

Essas imagens são para inspirar as pessoas que, como eu, querem muito um dia ir morar no meio do mato ou na areia da praia...








Casa No Campo

Elis Regina

Composição: Zé Rodrix e Tavito

Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada mais
Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais
Eu quero carneiros e cabras pastando solenes
No meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas
Eu quero a esperança de óculos
Meu filho de cuca legal
Eu quero plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal
Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais


QUERIA TANTO...
Boa quinta feira a todos!!!

Mudança nos planos...

Os filhotes da ninhada que falei no post NOVO BEBÊ nasceram... Só macho...
Acabei comprando uma fêmea da mesma raça (labrador) da mãe de uma coleguinha de escola da Alice.

Escolhemos (Alice escolheu) o nome: LUA.
Lua é tranquila, não entra em casa (nem precisamos ensinar), não chorou nos primeiros dias e não come tudo que vê pela frente. e, de quebra, ainda tem essa carinha de "mamãe, coça minha barriguinha":



Eu queria uma fêmea mesmo, pois, todos que tem cachorro dizem que o macho faz suas necessidades fisiológicas (oi?) em qualquer lugar... Que a fêmea toma conta da casa melhor e é mais cuidadosa com criança e blá blá blá...
Mas a loucura da história é que ainda estamos tentados a pegar também o macho que ganhamos e que logo logo vai desmamar... Ai! Será que posso com isso tudo???