terça-feira, 16 de junho de 2009

... E TUDO ISSO VALE A PENA...

Quando criei um blog, a intenção era ter um espaço para me expressar, por que, como quem o lê já deve ter percebido que não sou muito boa com as palavras, mas tenho uma necessidade enorme de expressá-las, tanta, que as vezes me sufoco, preciso expor e esse espaço tem me ajudado muito com isso...
O que eu não tinha ideia era da proporção que isso tomaria...
Conhecia aqui (virtualmente) pessoas maravilhosas, que compartilham da mesma ideia de se ter uma vida melhor, criar melhor os filhos, e ter a louca e linda pretensão de tentar mudar o mundo...

A prova disso são os comentários carinhosos que recebo.
Quero mostrar aqui, um em especial que me deixou muito emocionada hoje cedo, é um comentário do Manoel do Blog do óbvio.

Blogger Blog do Óbvio disse...

Estela, esse comentário que faço neste local não tem nada com o frio ou a chuva.
Hoje eu trabalhei menos( sou engenheiro mecânico e trabalho com informática - software/hardware/computação científica) e me dediquei a ler uns blogs. Pois saiba que comecei pelo seu e terminei agora. Não consegui não lê-lo por inteiro. Senti que foi escrito com o coração. Adorei o como você e o Antonio se conheceram e mergulharam numa vida de grande amor tendo como resultado a pequena Alice( que não vive no País das Maravilhas, mas tem uns pais que são uma maravilha).
Adorei também o seu comentário para a Maria Mariana. Ali você mostra tudo o que a responsabilidade de criar um ser humano exige. Li e reli e cheguei à conclusão que você vai ter a felicidade de ter colocado no mundo uma pessoa que vai ter o privilégio de ser normal. Hoje reclama-se muito dos filhos, mas não se convive com eles. Educação não vem por hereditariedade. Temos que participar efetivamente como você tem feito. Não ligue para os comentários de terceiros, especialmente família. Você perde agora, entretanto o ganho futuro é incalculável.
Dia desses acho que foi o Padre Fábio de Mello que disse na tv que a criança vive, nos seus primeiros anos (acho que até seis anos), só em função da mãe. Em tudo pede aprovação da mãe e em tudo que faz o faz para a mãe. Portanto continue assim, com o coração deste tamanho para prosseguir com esse exemplo de mulher (mãe e esposa).
Parabéns Estela.O mundo e eu nos orgulhamos de uma criatura como você. Um abração prá todos. Manoel.

14 de Junho de 2009 16:01


  • Obrigada, Manoel, pelo carinho. Também sou leitora do seu blog, que é inteligente, sensível e inspirador.. e é muito bom saber que ainda existem pessoas boas nesse mundo, é isso que me ajuda todos os dias a tentar ser uma pessoa melhor e começar aqui dentro de casa essa corrente para um mundo melhor... OBRIGADA!!!

4 comentários:

Elaine disse...

Olá!
Sabe que eu comecei um blog também por isso, para desafogar as palavras?
É bom, né? Escrever, e ler...
Beijos, Estela.

Blog do Óbvio disse...

Só vim aquí para agradecer sua amabilidade no trato com meus escritos. Fico feliz por ter conseguido ser um pouco de incentivo à você. E continuo parabenizando a querida amiga e família por andar nesta luta edificante que é a "contra-mão" da vida. Ninguém pode fazer nossas cabeças. Porque Deus nos deu o dom de pensar. Pensando nossa ação tem sempre mais qualidade.
Adorei essa homenagem, Estela.
Um abração a todos aí. Manoel.

Nina disse...

Quem disse que vc nao tem jeito com as palavras? discordo!

O Manoel, eu conheci através do meu outro bloguinho, é uma pessoa como poucas na net, viu??

Vc estará mudando o mundo ao dar a ele uma pessoa criada com amor e respeito.

Um beijo!

E sim, blogar é bom demais.

Flavia Mãe do Arthur Christian disse...

OI Linda,,,vim aquyi retribuir e agradecer o seu comentario no meu bloguinho...e aproveitando para comentar...rs...

É isso ai, eu tb criei o blog para poder desafogar as minhas palavras e realmente o seu blog quem entra não consegue sair sem antes ler tudo...rs...

Agora sobre o seu comentario na minha casinha, eu sempre ligo o F#@#-#e para esses comentarios maldosos de quem só sabe criticar, mas tem hora que enche e muito o saco, né.
Hj eu falei pro meu marido que enquanto a mãe dele não tiver nada de bom para falar que eu me abstenho de ir e levar o Arthur na casa dela e que é para ele dar um chega pra lá nela pq se ele não fizer quem vai fazer sou eu e ele não vai gostar, pq eu to de saco cheio mesmo...

Agora sói uma perguntinha...vc mora onde, Itaipuaçu?