segunda-feira, 20 de julho de 2009

ESCOLHAS...

Estou escrevendo esse post, à mão, no domingo (de plantão) e só vou publicá-lo na segunda em casa, pois, no trabalho não tenho acesso a Internet.

Trabalho em regime de plantão 24 hs aos domingos. Ou seja, entro domingo de manhã e saio segunda-feira de manhã.
Estou a dois anos nessa rotina. Preferi assim para não ter que deixar Alice mais com estranhos (domingo ela fica com o pai em casa) e com isso, consigo administrar melhor as coisas em casa durante a semana...

Consigo levá-la a escola, ensinar trabalho de casa, alimentá-la bem, dar os remédios na hora certa quando necessário, dar colinho, dar bronca, brincar, educar, cantar, dançar junto... Enfim, tento levar uma vida que julgo "normal", consigo ser mãe em tempo quase integral, mas também contribuindo para a renda familiar...

O chato é ter somente os sábados para ver marido o dia inteiro...
Mas essa foi a nossa escolha para poder acompanhar de perto a criação da pequena.

Bem, estou na verdade, desabafando, pois, apesar de estar fazendo esses plantões todo esse tempo, ainda não consegui me acostumar a ficar longe de casa aos domingos.
Quando anoitece aqui no hospital, vai dando uma angústia... Ligo toda hora para casa para ouvir a voz da filha e do marido... E nesses dois anos tem sido assim.

Mas, se me lembro bem, quando trabalhava durante toda a semana, no domingo, quando anoitecia em casa, ia me dando uma angústia danada também, principalmente quando entrava no ar a musiquinha irritante do Fantástico.

Agora a angústia que sinto ao anoitecer aos domingos, logo é tomada pelo sentimento de gratidão a Deus por ter me dado essa opção de escolher e pela tranquilidade de saber que não preciso deixá-la mais com outras pessoas, e já está chegando segunda-feira e vou ter a semana inteira pela frente para acompanhar seu crescimento de perto e ainda tem a companhia de "mariduns linduns" a noite... Ahãããã!!!!!! Rs rs rs...

Na vida, fazemos escolhas...

A minha escolha é essa. Estar presente, acompanhar os meus de perto e tentar, com isso no meio de todo o caos, fazer o meu papel e assim, tentar fazer a diferença!

2 comentários:

Amanda disse...

Oi querida... pegue as malas e faça a viagem para o Sul...rs... é tudo de bom q pode existir... não paguei caro, fui pela CVC uma semana antes da alta temporada...rs... e valeu muito a pena... adorei o desabafo de seu post de hj.... todas nós mulheres nos sentimos assim, eu não tenho filhos ainda, mas penso na dor q terei em tê-los e ter q tb trabalhar... hj não é mais opção ir ou não trabalhar fora, é questão de sobrevivência... acredito q vc pelo q nos conta é uma mãe pra lá de exemplar, sei q as vezes deve ficar triste pelos domingos assim, mas acredite: é vc dando o melhor de vc por eles... não se culpe por isso, a culpa não existe (só na nossa cabeça...)mas sinta-se feliz por estar ajudando sua filha ter um futuro melhor, sua família de ser mais feliz... qd penso nisso a culpa vai embora e me sinto muito muito realizada em trabalhar fora e ainda dar conta da casinha e maridones!!!! Bjs grandes ... Ah feliz dia do amigoooooo.... viu!

Blog do Óbvio disse...

Muito lindo o que você escreveu, Estela. Tudo pela família e consequentemente melhorando a qualidade dos relacionamentos no mundo. Parabéns prá você e pro maridão. Abração. Manoel.